Olha o passarinho!

Certamente hoje sua timeline vai ser inundada por imagens bonitas com frases tocantes e famosas do tipo:

“Fotografar, é colocar na mesma linha de mira, a cabeça, o olho e o coração." Henri Cartier-Bresson

Ou ainda:

“Não fazemos uma foto apenas com uma câmera; ao ato de fotografar trazemos todos os livros que lemos, os filmes que vimos, a música que ouvimos, as pessoas que amamos.” Ansel Adams

O motivo é que hoje faz 176 anos que a fotografia foi apresentada oficialmente ao mundo!!

ÊÊÊ

Mas muita água rolou debaixo dessa ponte antes de 1839...

Começando mais ou menos do começo, voltamos ao ano de 1826 quando um cara chamado Joseph Nicéphore Niépce, lá no interior da França conseguiu imprimir dentro de uma câmera obscura a imagem vista pela janela de sua casa, em uma chapa de estanho embebida com um tipo de asfalto chamado Betume da Judéia.

Após 8h de exposição, a imagem ficou fixada na chapa, criando assim a primeira fotografia que se tem notícia na história.

A imagem que costumam mostrar é essa aí abaixo:

Primeira Fotografia da historia

“Point de vue d’aprés nature réalisé à la maison du Gras de Saint-Loup-de-Varennes, héliographie sur plaque d’étain, 1826”

Mas a imagem real que permanece fixa até hoje e foi exposta em 2012 na Alemanha é assim:

Heliografia

Bem diferente, né?

Mas não importa. O que importa é que Niépce era um cara genial e essa foto representa um grande salto tecnológico na história da produção de imagens, por ser a primeira a ser criada através de um meio técnico, sem a mão do homem.

Ao longo da vida, Niépce investiu todo seu tempo e dinheiro em suas pesquisas e, a essa altura, estava falido. Ele soube então que o empresário francês Louis Jacques Mandé Daguerre, já muito rico e conhecido pelo seu trabalho com os Dioramas também estava pesquisando o mesmo assunto e resolveu entrar em contato.

Os dois então formaram uma sociedade em 1829 para o desenvolvimento do processo chamado até esse momento de “Heliografia”, com o intuito de descobrir uma forma de fixação permanente e de diminuir o tempo de exposição. Daguerre entrou não só com o dinheiro, mas também com seu prestígio e conhecimento político, o que facilitou e muito a difusão da descoberta.

Mas a vida é injusta e 4 anos depois Niépce morreu, antes de ver os avanços de seu invento. A essa altura, Daguerre já tinha todo o conhecimento necessário para continuar a pesquisa, até que em 1835 ele consegue fazer a primeira imagem com o novo processo, a que chamou de Daguerreótipo. Nada egocêntrico...

primeiro daguerreotipo

Primeiro Daguerreótipo - Still Life - Daguerre - 1835

Reza a lenda que ele descobriu por acaso a existência da imagem latente, quando guardou uma chapa que havia sido pouco