Como fazer Papel Salgado

O Papel Salgado foi um dos primeiros processos utilizados comercialmente, obteve tanto sucesso que entre os anos de 1840 a 1860, os fotógrafos da época se referiam a ele como "papel fotográfico comum", o distinguindo dos demais suportes fotossensíveis disseminados naquele período. Você pode ler mais sobre isso nesse post AQUI.

Veja aqui mais imagens feitas com esse e outros processos.

Para fazer, usa-se apenas sal de cozinha e nitrato de prata. Mas apesar da aparente simplicidade, ele é um processo que exige uma série de cuidados e também te permite uma grande quantidade de modificações.

Vamos, como sempre, ensinar aqui a forma que achamos melhor, mas depois de pegar a prática, sugerimos que vc faça as suas próprias experimentações.

Mãos à obra!

Você vai precisar de:

Pincel macio Papel de aquarela Bandeja grande Bandeja ou recipiente menor Frascos graduados Balança de precisão Bancada forrada de jornal, em um local com nenhuma entrada de luz Negativo digital (aprenda a fazer aqui) 2 chapas de vidro Fonte de água corrente

Os químicos:

Cloreto de sódio (o sal de cozinha puro). Na falta do cloreto de sódio, use sal comum mesmo

Nitrato de prata

Hipossulfito de sódio para o fixador

Ácido cítrico

E ainda, uma adaptação que fazemos para obter melhores resultados: Gelatina sem sabor

Nós usamos a fórmula básica do Papel Salgado, que consiste em cloreto de sódio a 2% e Nitrato de Prata a 12%.

Ou seja: 1 litro de água + 20g de cloreto de sódio 100ml de água + 12g de Nitrato de Prata

Essas proporções podem ser alteradas para obter efeitos diversos, falaremos disso daqui a pouco.

E claro, se você não quiser comprar todos os químicos separadamente, pode adquirir na nossa lojinha o Kit Papel Salgado, com todos os químicos já na quantidade certa pra vc fazer cerca de 30 cópias.

Primeiro passo - Salgar o Papel

Aqueça 1 litro de água, dissolva os 20g de Cloreto de Sódio. Misture 8g de gelatina sem sabor e 18g de ácido cítrico. Quando estiver tudo bem diluído, coloque numa bandeja e mergulhe as folhas de papel que vc vai trabalhar, certificando-se de que elas estão completamente cobertas. Deixe-as mergulhadas por 30 minutos. Após esse tempo retire as folhas e coloque pra secar num varal.

Segundo passo - preparar a solução de prata

Em outro frasco, misture 100ml de água com 12g de nitrato de prata. O ideal é fazer essa mistura pelo menos 24h antes do uso. Guarde a solução em local sem luz. ATENÇÃO: o Nitrato de Prata é extremamente tóxico e venenoso e pode cegar. Use sempre máscara, luva e óculos!

Quando os papéis estiverem completamente secos, leve-os para sua bancada montada num local bem escuro. Quando o nitrato de prata entrar em contato com o cloreto de sódio, eles vão reagir criando o cloreto de prata, que é muito sensível a luz. Então, cuidado redobrado com a entrada de luz, ela deve ser mínima.

Bom, aí você pega os papéis já salgados e gelatinados e com o pincel passa uma camada suave da solução de prata, cuidando para não deixar poças de químicos em nenhuma parte. A solução é muito transparente e, como está muito escuro, certamente você terá dificuldade de ver o que esta fazendo, então muita atenção também nessa parte, pois a chance de o emulsionamento apresentar falhas é bem grande. Seja bem criterioso ao emulsionar.

Espere o papel secar em local mais escuro ainda ou acelere com um secador de cabelos na posição de ar frio.

Quando estiver seco, monte seu sanduíche com o papel salgado e o negativo digital entre duas chapas de vidro e leve ao sol.

Ele vai mudar de cor muito rapidamente. Em um dia de sol intenso, algo em torno de 30 segundos a 1 minuto deverá ser suficiente. Retire do sol, leve de volta para o seu local escuro e lave em água corrente por 5 minutos. Apos lavado, mergulhe no fixador por alguns segundos. Retire e lave de novo por mais 10 minutos. Depois é só colocar para secar novamente e seu papel salgado esta pronto.

Segundo o livro "THE SALT PRINT MANUAL", de Ellie Young, é possível variar as proporções tanto de sal quanto de prata, o que acarretará variações estéticas diversas. Quando você estiver mais familiarizado com o processo, não deixe de experimentar essas possibilidades!

Pra encerrar, separamos para você a tabela do "THE SALT PRINT MANUAL" com a descrição do que acarreta as seguintes alterações!

Divirta-se e mostre pra gente os resultados!

Recomendados
Posts Recentes
Tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Ícone do App Instagram
Arquivo

Baixe agora o Ebook "Como montar um laboratório em casa"