Anna Atkins e o primeiro livro de fotografias da história

Nesse blog a gente não pode deixar de falar da Anna Atkins, a primeira mulher fotógrafa, que utilizou justamente a Cianotipia para fazer o primeiro Livro Fotográfico que se tem notícias.

A História, infelizmente, tende a diminuir a participação das mulheres na sociedade, inclusive no acesso a estudo e informação, assim como na distribuição de méritos por suas contribuições sociais, culturais, artísticas ou científicas. Em muitos casos, como se sabe hoje, mulheres artistas, por exemplo, não assinaram nem suas próprias obras, seja para não cair na desgraça do julgamento público, seja para garantir maior notoriedade, como a escritora francesa Amandine Dupin, considerada precursora do feminismo na França, que publicava sob o pseudônimo masculino George Sand.

No entanto, no campo da fotografia, até que a coisa foi um pouquinho diferente. O primeiro livro de fotografia da história, publicado em 1843, é reconhecidamente de autoria de uma mulher a botânica Anna Atkins, que, por causa disso, é também considerada a primeira mulher fotógrafa. A botânica inglesa pertencia a uma família próxima à família de Herschel e, por isso, ela teve contato logo cedo com seus experimentos, sendo uma de suas primeiras admiradoras.

Herschel vinha de uma família de astrônomos e talvez as famílias mais próximas a eles também partilhassem desses interesses, pois Anna recebeu uma educação científica atípica, diferente das meninas de sua época, sempre programadas por seus pais para serem boas esposas e mães, legando aos homens as descobertas científicas e trabalhos intelectuais. Além disso, ela era próxima também à família de Talbot, outro nome importante quando se fala sobre processos fotográficos alternativos.

Anna foi, de fato, a primeira pessoa a se utilizar da técnica desenvolvida por John Herschel, ao passar a registrar as espécies que estudava através do cianótipo, e não mais por meio de desenhos, como antes era seu costume. O apanhado de espécies feito por ela resultou numa publicação intitulada Photographs of British Algae, lançada em 1843, portanto, um ano depois de Herschel apresentar a cianotipia oficialmente à academia de ciências inglesa. Nos anos seguintes, Anna se utilizaria da técnica para lançar diversos outros trabalhos ligados à botânica.

Se você se interessou por ver as imagens do livro, acesse esse link: https://publicdomainreview.org/collection/cyanotypes-of-british-algae-by-anna-atkins-1843

Recomendados